segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Apologética, uma necessidade para o evangelismo !


Uma necessidade para o evangelismo


É indiscutível o fato da apologética se tornar cada vez mais necessária para a proclamação da Palavra de Deus. Apologética não consiste apenas em defender a fé cristã, mas também em anunciá-la ou servir como um instrumento indispensável para esta anunciação. A apologética sem o evangelismo é praticamente vã e o evangelismo sem a apologética se torna cada vez mais ineficaz.


A simples defesa do cristianismo é inútil quando não temos posteriormente a essencial proclamação da Palavra. A defesa é útil para a proclamação e deve estar intimamente relacionada a esta última. É preciso entender o quanto à apologética é útil, mas também o quanto ela pode se tornar inútil quando não utilizada de forma correta.


O apologista cristão Francis A. Schaeffer dizia que o homem moderno, quase em sua totalidade, está tomado pelo relativismo.


O pensamento moderno mudou drasticamente o homem e para tanto se torna imprescindível que as formas de evangelismo também sofram intensas mutações. Uma destas mutações é aliar-se forçosamente a apologética.


O relativismo a que Schaeffer se referia pode ser verificado na prática. Estou evangelizando uma jovem de 21 anos, ela diz que todas as coisas etéreas que formam o homem, tais como moral e sentimentos, tem fundamentação orgânica.


Este pensamento conduz necessariamente ao relativismo, pois reduz a moral a um mero mecanismo orgânico (como um hormônio, por exemplo), e pensando assim existe uma relativização do certo e do errado. O homem é reduzido a um ser impessoal e suas atitudes não são essencialmente certas ou erradas, mas indicam sua necessidade de sobrevivência. Como na selva os animais lutam pelo seu espaço (e não precisam se culpar se matam um ao outro para conquistar seus objetivos), os homens também não precisam se culpar se passam por cima do seu próximo – isso é inclusive necessário para a manutenção da raça humana.


A minha pergunta é a seguinte: como é possível simplesmente evangelizar uma pessoa assim? O evangelismo puro e simples neste caso não surtirá muito efeito, pois a mente desta jovem está tomada pelo relativismo. Se ela não diferencia o certo e o errado, simplesmente dizer a ela que Cristo morreu em seu lugar se torna algo incompleto e ineficaz. Aqui nasce a apologética, enquanto uma ferramenta eficaz para o evangelismo.


No caso desta jovem, preciso prová-la que somos munidos sim de uma moral, que está longe de ser um mecanismo puramente orgânico, e para tanto necessito da apologética. Preciso defender racionalmente minha fé e mostrá-la como seu pensamento está baseado na irracionalidade. A partir daí será possível evangelizar, sem estar falando ao vento.Insisto novamente que a apologética é importante, mas que deve ser seguida do evangelismo, ou tudo volta à estaca zero.


A apologética deve fazer parte do processo evangelístico, e precisa contar para tanto com o essencial auxílio do Espírito Santo. É imprescindível preparar a nova geração para evangelizar utilizando-se da apologética. A cada evolução da ciência, a cada nova filosofia, o homem se afasta mais da realidade da Palavra de Deus. A ciência vai se multiplicando e a amor se esfriando.


Cabe a nós, como cristãos, defender e comunicar o Evangelho transformador, e não transformado, nos adaptando as inevitáveis transformações do mundo.


7 comentários:

Roberto negrinne disse...

Com certeza devemos saber defender a nossa fé para lidarmos com os perigos que estão sendo criados todos os dias neste mundo.Cada hora é uma heresia diferente e devemos saber a razão da nossa fé!

Márcio de Assis Santos disse...

Me perdoe querido irmão, mas não posso concordar de modo algum com você. "Preciso defender racionalmente minha fé e mostrá-la como seu pensamento está baseado na irracionalidade." Paulo diz em I Co 2:4,5:"A minha palavra não consistiu em palavras persuasivas de sabedoria, mas em demonstração de Espírito e poder; Para que a vossa fé não se apoiasse em sabedoria dos homens, mas no poder de Deus." Mais ainda, é somente o Espírito Santo quem nos convence do pecado, é Ele quem nos convence da justiça e do juízo de Deus (Jo. 16:8) Com que apologética um pescador analfabeto como Pedro pregou e converteram-se 5 mil? (Atos 4:4) Isso aconteceu porque ele tinha acabado de ser batizado pelo Espírito Santo, e estava cheio do Espírito, do poder de Deus. Irmão, estudar é muito bom, conhecimento em qualquer área, inclusive o Senhor pode usar certas qualidades nossas segundo Sua vontade, mas o requisito ÚNICO, IMPRESCINDÍVEL, INSUBSTITUÍVEL e SUFICIENTE para uma evangelização que dê fruto de salvação para quem ela é dirigida é que a pessoa que evangeliza esteja sendo veículo de uma operação do ESPÍRITO SANTO. Portanto qualquer que buscar o Senhor em santificação, obediência, jejum, oração, ou seja, utilizando as armas espirituais, "Porque, andando na carne, não militamos segundo a carne. Porque as armas da nossa milícia não são carnais, mas sim poderosas em Deus, para destruição das fortalezas; Destruindo os conselhos, e toda altivez que se levante contra o conhecimento de Deus, e levando cativo todo entendimento à obediência de Cristo;" II Co 10:3,4 e 5. Você pode ser até usado por Deus em alguma qualidade, e não digo que deva abandonar estudos de apologética, babêutica, hermenêutica ou qualquer outra disciplina teológica, assim como a matemática, a física, a química, ou qualquer outra ciência cujos os argumentos Deus pode utilizar para falar ao coração do necessitado, porém nada disso vale sem o Espírito Santo, Este não pode faltar! Assim como quem não sabe nada dessas coisas pode ser usado pelo Senhor e ganhar muitas almas. Inclusive não se espante se você ficar anos evangelizando uma pessoa e não conseguir ver fruto e vier um analfabeto e falar pelo Espírito Santo: "Jesus te ama", ou mesmo nada falar e pelo seu testemunho ganhar aquela difícil pessoa para o Senhor. Por isso se estiver difícil "convencer", busque mais do único e verdadeiro Convencedor das coisas do Reino de Deus, o Espírito Santo. Às vezes as palavras em demasia estão até atrapalhando e um pouco mais de oração, jejum, comunhão, bastante leitura da Palavra para que o Senhor se revele Nela, testemunho na direção do Espírito Santo esteja faltando.
A paz do Senhor Jesus!

Leonardo Macambira disse...

Amado irmão em Cristo Marcio Cordeiro, faço votos de que tudo lhe vá bem e que esteja a crescer na graça e também no conhecimento de nosso Senhor Jesus Cristo!

Amado, li seu bem exposto comentário ( Deus continue a o capacitar )porém não posso deixar de ressaltar aqui algo que não deve e nem pode ser desprezado , que é o recurso da Apologética ,que se existe, é para nos auxíliar no exercicio de nossa tarefa.

Percebi no comentario do irmão um grande empenho para se fazer entender a imprencidivel ação do Espírito de Deus no processo de conversão de um ser humano, e concordo plenamente, inclusive passei a vista mais uma vez no artigo para procurar ver se tinha por acaso deixado de resaltar esta ação tão importante , e que só o Senhor pode exercer em nossas vidas.
Só que como das vezes anteriores , continuo achando bem claro o texto no que diz respeito a Ação do Senhor Espírito Santo na vida dos incrédulos, e volto a dizer , é algo insubstituivel!

Bom, quanto ao ser dispensavél a Apologética e a nessecidade de se defender a fé, gostaria de compartilhar com o irmão este conselho do Apóstolo Pedro para a igreja de Jesus que foi o seguinte :

" Antes santificai a Cristo em vossos corações e estejais sempre preparados para responder com mansidão e temor a todo aquele que vos pedir a razão da esperança que há em vós."

Certamente, todos os cristãos evangélicos ou protestantes, como preferir, em algum momento de sua vida, já foram confrontados com questionamentos quanto à fé que professam. Isso não vem de hoje. A história nos mostra que em todos os períodos da história humana Deus e o Cristianismo têm sido atacados.


Na Bíblia,a Palavra de Deus, encontramos o texto áureo da defesa da fé cristã. Está em I Pedro 3:15, texto que acabei de citar para o irmão:

"Antes santificai a Cristo em vossos corações e estejais sempre preparados para responder com mansidão e temor a todo aquele que vos pedir a razão da esperança que há em vós".

Nesse trecho, Pedro nos dá as bases da defesa da apologia cristã. Em relação à pessoa de Cristo é necessário "santificá-lo em nossos corações"; em relação a nós mesmos: "estarmos preparados"; e em relação aos nossos oponentes: "responder com mansidão e temor".

A defesa da fé é denominada "apologia" - que do grego significa "resposta" ou "discurso de justificação". Ela compõe um conjunto de respostas às perguntas feitas sobre Deus, Jesus e o pensamento cristão.

Bom , e é valido como o irmão mesmo orientou, seguirmos o conselho deste homem iletrado, pescador, das classes mais humildes , que porém por ser cheio do Espírito de Deus nos passou esta pérola para nossa edificação como corpo de Cristo.

Destaco ainda para o irmão o discurso deste humilde pescador no ato citado por você mesmo , no dia de pentecoste e também o discurso de nosso irmão Estevão, pis ambos estavão cheios do Espírito , mas ambos também sabiam doque estavam falando, tratando de esclarescer para os presentes de forma minuciosa a razão de sua fé.

Um " Jesus te ama" pode sim impactar e ser a porta de entrada de Deus na vida de uma pessoa, mas não podemos nos acomodar e deixar de crescermos na graça e no conhecimento de Jesus porque Deus não tem uma forma e trabalha de varias maneiras usando os recursos disponiveis em cada um de seus instrumentos.

Não é objetivo da apologia tão somente ganhar debates/discussões no âmbito filosófico, científico ou teológico, ou antes mesmo servir como palavras persuasivas ou de sabedoria humana, antes pretende cumprir o Ide de Jesus, de forma a pregar o Evangelho de forma a dissipar todas as cosmovisões que sejam antagônicas ao Cristianismo.

Deus o abençoe em Cristo!

Leonardo Macambira

Seu conservo em Cristo.

Márcio de Assis Santos disse...

AMÉM!

Pb. Gilvan Paz disse...

Prezado Irmão Leonardo, a Paz do Senhor.

Excelente postagem. Parabens.
Também congratulo-me com o irmão pela forma sapiente de abordar outros assuntos contraditórios. Nisso vejo que o Senhor está contigo...

Lembro-me que o Senhor chamou a muitas pessoas e continua chamando segundo o seu propósito:

Antigamente chamou a Coletor de Impostos, Médico, Pescadores indoutos e Generais (alto escalão de exército), Padeiro, Costureira, etc. etc. Dentre todos, destaco aqui Paulo - criado aos pés de Gamaliel, para um propósito específico. Creio que pela habilidade de entender textos e cheio do Espírito Santo o prezado irmão já entendeu o que está em minha linha de pensamento...

Portanto, Deus o abençoe e continue estudando e se inspirando na inspirada Palavra de Deus; pois Deus tem um propósito com sua vida.

Fraternalmente,

Gilvan Paz

Leonardo Macambira disse...

Irmão Roberto

Glórias a Deus por sua vida!

Continue a proclamar a verdade em tempo e fora de tempo.

Deus é contigo!!!

Leonardo Macambira disse...

Amado Pb.Gilvan Paz

Obrigado por sua participação neste pequeno espaço e que Deus o abençoe em Cristo!!!

Seja bem vindo e volte sempre para nos abençoar com seus comentarios a luz das Escrituras.

Paz!!!