sexta-feira, 29 de maio de 2009

Porque a carne milita contra o Espírito ?


O Espírito e a carne são duas forças conflitantes, são dois reinos opostos e de origens distintas. O cristão se vê dividido entre essas duas tendências, pois ele possui em si mesmo, as duas naturezas que correspondem a essa luta, ou seja, o “velho homem” ,a carne, e o “novo homem”, nascido da agua e do Espírito.

Se tentarmos agradar um e outro ao mesmo tempo, acabamos sendo derrotados porque não há como agradar a dois senhores, e passamos a viver uma vida de angústia e sentimento de culpa que o pecado causa na vida do homem carnal, uma vida de mornidão espiritual que se não for interrompida com muita rapidez pode nos levar a morte.

Porém, todo aquele que quiser, pode experimentar a vida abundante, vitoriosa e frutífera no Espírito Santo de Deus, que esta sempre presente para nos fortalecer e capacitar a andar em toda verdade.


Senhor Deus, eu clamo a Ti, para que venha poderosamente me socorrer nesta hora, enviando o Seu Espírito Santo para renovar a minha vida, pois eu sei que somente Ele é capaz de me livrar do meu desejo carnal.

Derrama sobre mim o Seu poder, para que eu possa suportar as tentações deste mundo e tendo feito a Tua vontade alcançar a vitória sobre o pecado. Leva-me ao exemplo de Cristo, que tudo suportou, em obediência e amor ao Senhor, para que pudéssemos ter intimidade contigo ,autoridade sobre o inimigo, e vitória sobre o pecado. Eu rejeito todo pensamento impuro, e repreendo toda obra do mal sobre minha vida.


Em nome do Senhor Jesus, Amém.

2 comentários:

joaoqueiros disse...

Estamos nesta luta incessante e vai vencer quem alimentarmos melhor. o espirito ou a carne?

Irmão Junior disse...

Esse estudo merece toda a nossa atenção, pois fala de luta real, uma batalha travada em todo o tempo, e o inimigo trabalha incessantemente para nos tirar o foco dessa luta e consequentemente fazer com que a carne seja vitoriosa. Precisamos nos alimentar em todo o tempo da palavra de Deus e viver em espírito de oração, agindo assim, mortificaremos os feitos da carne e viveremos.