terça-feira, 19 de maio de 2009

Consumir bebidas alcoólicas ainda que "socialmente" é pecado?



Amados irmãos, sei que o tema abordado é um tanto polêmico e motivo de muitos debates e até divisões em algumas igrejas , mas gostaria de esclarecer aqui algumas questões muito abordadas por pessoas que defendem o consumo de bebidas alcoólicas, por pessoas comprometidas com Deus. Certamente sei que muitos não virão a concordar com meu posicionamento mas para isso não poderão mais usar alguns argumentos muito comuns apresentados para justificar tal prática.
Gostaria de começar usando o vinho por ser a bebida mais comentada dentro de um cenário bíblico para desmistificar estas questões.

Bem,vamos lá:

Para começar farei aqui uma análise da palavra vinho na Bíblia:
"Para quem são os ais? Para quem os pesares? Para quem as pelejas? Para quem as queixas? Para quem as feridas sem causa? E para quem os olhos vermelhos? (30) Para os que se demoram perto do vinho, para os que andam buscando vinho misturado. (31) Não olhes para o vinho quando se mostra vermelho, quando resplandece no copo e se escoa suavemente. (32) No fim, picará como a cobra, e como o basilisco morderá. (33) Os teus olhos olharão para as mulheres estranhas, e o teu coração falará perversidades. (34) E serás como o que se deita no meio do mar, e como o que jaz no topo do mastro. (35) E dirás: Espancaram-me e não me doeu; bateram-me e nem senti; quando despertarei? aí então beberei outra vez." (Provérbios 23:29-35)
O termo vinho na Bíblia tem vários significados. Nos textos acima, está claro que a palavra se refere à bebida alcoólica. Mas, em outras ocasiões, significa suco de uva.
Examine, por exemplo, Lucas 5:36-38:"Também lhes disse uma parábola: Ninguém tira um pedaço de veste nova e o põe em veste velha; pois rasgará a nova, e o remendo da nova não se ajustará à velha. E ninguém põe vinho novo em odres velhos, pois o vinho novo romperá os odres; entornar-se-á o vinho, e os odres se estragarão. Pelo contrário, vinho novo deve ser posto em odres novos."
O vinho novo nesse texto diz respeito ao suco de uva fresco. A idéia é que quando o suco é posto nos odres, ele aumenta durante o processo de fermentação. Se colocado em odres velhos que já estão esticados, estes se romperão. É um fato geralmente aceito, como mostra claramente esse texto, que o vinho na Bíblia nem sempre era alcoólico. Talvez as nossas palavras beber e bebida possam ser um bom exemplo da mesma duplicidade de sentido. Dependendo do contexto, beber pode certamente estar relacionado com bebidas alcoólicas ou apenas significar a ingestão de algum líquido qualquer.
É muito importante lembrarmos desse sentido duplo da palavra vinho. Em João 2, Jesus transformou perto de 600 litros de água em vinho. Fez isso depois que os convidados da festa "beberam fartamente". Jesus fez vinho suco de uva ou vinho alcoólico?
Lembre-se que as duas coisas são possíveis tendo em vista a própria definição do termo vinho. Mas há duas considerações que nos levam a crer firmemente que se tratava de suco e não de bebida alcoólica. Em primeiro lugar, Jesus o fez na hora. No primeiro momento em que o vinho daquela época era produzido, ele era suco. Somente após um processo de envelhecimento e de fermentação é que se tornava alcoólico. Em segundo lugar, o que é mais importante, se Jesus tivesse feito vinho alcoólico, ele teria estado incentivando a embriaguez.
A questão aqui não é um ou dois copos de vinho. Essas pessoas, após já terem bebido muito, receberam mais umas centenas de litros. Jesus jamais incentivou os pecados do homem, tampouco contribuiu para eles. Portanto, parece claro que esse vinho era do tipo não-alcoólico.
É também útil entender algumas coisas sobre os vinhos alcoólicos das terras bíblicas. Naquela época, só havia fermentação natural. Eles ainda não tinham inventado a tecnologia para acrescentar mais álcool às bebidas fermentadas por processo natural.
Isso significa que o mais alcoólico dos vinhos da Palestina tinha cerca de 8% de álcool. Pela lei, esses vinhos eram diluídos em água, normalmente três ou quatro partes de água para uma parte de vinho. Esses vinhos fracos, enfraquecidos mais ainda pela adição de enormes quantidades de água, passaram a ser usados como bebidas para acompanhar as refeições. Não eram usados como bebidas, mas apenas como se usa um copo de água ou uma xícara de café que se bebe com a refeição. Vários textos bíblicos parecem apontar para esse uso do vinho --como uma bebida para acompanhar as refeições (observe 1 Timóteo 3:3, 8; Tito 1:7; Mateus 11:18-19).
Provérbios 23, já citado, condena o uso do vinho "vermelho" que brilha no copo. O tipo de bebidas alcoólicas usado em nossa sociedade é o mesmo tipo sistematicamente condenado na Bíblia. Jamais fiquei sabendo de alguém que tomasse um pequeno copo de vinho fraco diluído na proporção 4:1 de água como acompanhamento de uma refeição.
Os vinhos, as cervejas e os licores de hoje enquadram-se na categoria de bebida forte, e nenhum texto sequer pode ser encontrado na Bíblia que permita que sejam consumidos por um filho de Deus.- Paulo estimulou a Timóteo de modo especial para que tomasse "um pouco de vinho" por questões de saúde (1 Timóteo 5:23).
O discípulo de Cristo deve ser muito cuidadoso com eles , evitando a todo custo usa-lo, e se necessário for usá-los apenas com muita moderação. O fato de que uma exceção precisou ser dada para permitir o uso de remédios com teor alcoólico sugere que é errado beber por prazer.- Alem de que o servo de Cristo deve sempre analisar o efeito de seus atos sobre o próximo: "É bom não comer carne, nem beber vinho, nem fazer qualquer outra cousa com que teu irmão venha a tropeçar" (Romanos 14:21).
Mesmo que o cristão pudesse beber moderadamente, de qualquer modo esse texto ainda o estaria proibindo na maioria dos casos. A bebida alcoólica leva tantos cristãos a cair, que aquele que tenta ajudar o seu irmão a não tropeçar certamente não lhe dará o exemplo, bebendo diante dele.

- A Bíblia sistematicamente exige que sejamos sóbrios (leia com cuidado 1 Tessalonicenses 5:6; 2 Timóteo 4:5; 1Pedro 4:7; 5:8). Entre as primeiras conseqüências da bebida são a ausência de inibições, o enfraquecimento do autocontrole, a falta de juízo.
Essas conseqüências ocorrem bem antes da pessoa começar a perder o controle das habilidades motoras, a falar arrastadamente etc. O diabo está sempre procurando-nos tentar; para enfrentar a essas tentações, o filho de Deus deve estar profundamente alerto e sóbrio em todo tempo.
Com base nas Escrituras ingerir qualquer quantidade de álcool por qualquer motivo é sempre pecado, parece claro que o servo de Deus não será alguém que simplesmente bebe canecas de cerveja ou taças de vinho. O beber socialmente que vemos hoje em dia é o tipo condenado em muitos textos das Escrituras. "O vinho é escarnecedor, e a bebida forte, alvoroçadora; todo aquele que por eles é vencido não é sábio" (Provérbios 20:1).
1-Paulo indicou a timóteo o beber vinho( 1 tm 5:23): Às vezes se usa esse texto para mostrar que é possível beber. Mas, de fato, o que ele faz é justamente o oposto.
Se Timóteo tivesse tido o hábito de beber uma cerveja aqui e ali, por que precisou que Paulo lhe desse uma permissão especial para usar um pouco de vinho como remédio? Esse texto nos leva à conclusão de que o uso de álcool pelo cristão desde os tempos antigos devem ser uma exceção, não uma regra. Sem contar que naquele tempo não haviam os recursos que temos hoje para se tratar determinadas doenças, que hoje são facilmente tratadas com medicamentos apropiados sem que se faça necessário o uso do alcool pelo verdadeiro Cristão.
Beber pode!!! Só não vale se embriagar ou ser dado ao vinho,pois assim esta escrito:
"NÃO SEJA DADO AO VINHO, NÃO ESPANCADOR, NÃO COBIÇOSO DE TORPE GANANCIA....."(1 tm 3:3)
Se usarmos o versículo acima para apregoarmos o uso da bebida então devemos também concordar com o seguinte:( Apenas exemplo de erro de interpretação, não aconselho que se siga este exemplo)
Não podemos nos embriagar, mas beber um pouquinho..., Não podemos ser espancadores , mas dar alguns socos e pontapés na mulher...( só não passe de dois murros e dois bicos porque ai você estaria enquadrado)
2-Jesus bebeu vinho: Sim, realmente o Senhor bebeu vinho na sua ceia ! Mas não podemos esquecer que a palavra vinho tinha duplicidade de sentido, ou seja :
a)vinho = Suco de uva = vinho fresco= fruto da vide, sem fermentação e consumido de imediato.( bodas de caná )
b)vinho = bebida alcoólica = vinho fermentado em processo natural usado pelos judeus da época.
Na pascoa não se podia beber ou comer nada fermentado segundo mandamento bíblico para os judeus. Querer afirmar o contrario é dizer que Jesus descumpriu a lei.
Ainda existe também a questão social de o porque os judeus não beberem vinho fermentado, você pode concultar o Tamulde, Enciclopedia Geral Internacional da Bíblia, V 3050; Columella, Sobre a Agricultura; Plínio, Historia Natural, XIV.6.54 e também existem algumas bíblias que trazem estudos históricos comprovando que Jesus não usou vinho fermentado na ceia e nem na transformação da agua em vinho, cito por exemplo a Bíblia de Estudo Pentecostal (CPAD).
Mas penso o seguinte, se não tivesse esses estudos a parte, a propria Bíblia nos da a resposta de que o vinho da ceia de Cristo era sem fermentação, pois no período da pascoa não se podia beber ou comer nada fermentado, você pode conferir isso na instituição da páscoa no livro de êxodo, então usar a ceia do Senhor como base para tal atitude não convém.
Aprofundando-me nas pesquisas sobre o tema proposto descobri que nenhum escritor bíblico emprega a palavra vinho (gr.oinos) no tocante a Ceia do Senhor, os escritores dos 03 primeiros Evangelho empregam a expressão "fruto da vide"(Mt 26.29; Mc 14.25; Lc 22.18).
O vinho não fermentado é o único "fruto da vide" verdadeiramente natural, contendo aproximadamente 20% de açúcar e nenhum álcool, pois a fermentação destrói boa parte do açúcar e altera aquilo que a videira produz.
Ainda sobre a ceia o valor de um símbolo se determina pela sua capacidade de conceituar realidade espiritual, logo se o pão representava o corpo puro de Cristo e tinha que ser pão asmo(sem a corrupção da fermentação), o fruto da vide, representando o sangue incorruptível de Cristo, seria melhor representado por suco de uva não fermentado (1 Pe 1.18,19), sendo que as escrituras declaram explicitamente que o corpo e sangue de Cristo não experimentaram corrupção (Sl 16.10; At 2.27), esses 2 elementos são corretamente simbolizados por aquilo q não é corrompido nem fermentado.
Diante de tudo isso fico com a opnião de que a Santa Ceia não pode ser usada como justificativa para beber socialmente ou não.
Paz a todos!!!!
Leonardo Macambira

11 comentários:

joaoqueiros disse...

Bem, eu particularmente bebo um cálice e não me embriago. Acho que não há nada demais nisto, pois continuo achando que as Escrituras não condenão da forma como esta sendo esposto aqui. devemos ser imparcias e expor a luz das escrituras e não usar dela para tomar partido de nossa opnião.

daniel disse...

sempre achei que o senhor não tinha bebido alcol em suas ceia!
agora tenho certesa,muito interesante este tema

Márcio de Assis Santos disse...

Quando se quer pecar, utiliza-se qualquer argumento para justificar. Utiliza-se versículos bíblicos isoladamente onde não há esclarecimento terminológico, como no caso o conceito de vinho. E versículos bíblicos são areia (fragmento de rocha), mas devemos construir nossa casa espiritual na Rocha, na Palavra como um todo, que é Jesus revelado por Seu Espírito. Satanás utilizou a Palavra para fazer Jesus pecar, mas Jesus utilizou a Palavra como um to, fazendo referências a outros versículos quando o tentador vinha com seus ardis. Só o fato de haver dúvida sobre o conceito de vinho já nos leva a fugir da aparência do mal e abandonarmos a hipótes de beber álcool. Mas no final de tudo, cada um dará conta de si, e para mim a Palavra é clara e proíbe o consumo de álcool, independente da quantidade.

Anônimo disse...

ja ja vai começar a aparecer o bando de cachaças aqui

kleber.09moreira disse...

Achei esclarecedor e embasado sim na biblia. Argumentos suficientes para fazer qualquer pessoa aberta a uma mudança de comportamento ser muito abençoada deixando esta pratica que destroi o nosso corpo que é templo do E.S!

Anderson disse...

Se usarmos o versículo acima para apregoarmos o uso da bebida então devemos também concordar com o seguinte:( Apenas exemplo de erro de interpretação, não aconselho que se siga este exemplo)
Não podemos nos embriagar, mas beber um pouquinho..., Não podemos ser espancadores , mas dar alguns socos e pontapés na mulher...( só não passe de dois murros e dois bicos porque ai você estaria enquadrado)

esta acabou com aquela história repetitiva de que o apóstolo mandou beber...
muito bom, vou passar para os meus alunos.

disse...

Excelente texto esclarecedor.O artigo nos leva a entender mais uma vez, de que a Bíblia não é pra ser lida de qualquer maneira, de acordo com a "interpretação" pessoal de cada um, mas que deve ser "estudada" a partir dos contextos que está associada(histórico, geográfico, linguístico, de costumes...enfim), para que não se pregue heresias ou distorçam a palavra de DEUS.Parabéns!Belo estudo!Abraços e fica na paz!( A propósito Léo, você podia fazer estudos com a gente né?!rsrsrs...)

Eliseu Antonio Gomes disse...

Leonardo,

Com o objetivo de demonstrar o valor que este blog deve representar aos leitores usuários de Internet, indiquei-o, e outros quatro, ao recebimento do selo Grandes Pensadores da Blogosfera.

Trata-se de uma campanha, cuja característica é uma corrente de indicações que visam criar um lastro de navegação virtual de alta qualidade. Ao aceitar o selo e as regras de indicações, conforme detalhado em meu blog, o Marcas de Cristo estará habilitado a usar o selo e assim ser rastreado pelos robôs de sites de pesquisas como o Google, e ganhanho maior visibilidade por parte de quem faz buscas neles.

Além disso, você colaborará para salgar e iluminar a navegação virtual, nesta rede mundial de computadores, tão cheia de conteúdo mundano.

Sinceramente, minhas escolhas foram feitas por considerar os cinco blogs relevantes.

Se acaso aceitar fazer parte desta campanha, e indicar com critério mais cinco outros blogs, reputados como importantes para sua edificação espiritual, estará colaborando para que a Internet sirva de bênção para muitas almas.

Participe!

Eliseu Antonio Gomes
http://belverede.blogspot.com/

Matias Borba disse...

Caro imão leonardo,

Seu blog tem um bom conteúdo, parabéns. Parabéns pela clareza com quer trata essa questão.

La Espada De Dios disse...

Bem-aventurado aquele que lê e bem-aventurados os que ouvem as palavras desta profecia e guardam as coisas que nela estão escritas; porque o tempo está próximo.
Apocalipse 1:3

visita:
http://aespadadodeus.blogspot.com/

**Palavra de Deus na sua língua**

Jeff Gomes disse...

Para quem quer beber , argumentos bíblicos não são suficientes, mas sim uma dise dupla de bebida forte!
quem puder que entenda!